julho 23, 2013

'23 de Julho

Ela acreditava que o amor dele pudesse estar escondido, mas que existia. Alimentava as esperanças de o coração dele vestido de preto ainda nutrir o carinho involuntário por uma mulher. E as provas eram a escrita. Era na escrita que estavam os olhos dele. Os lábios dele. O coração dele.


5 comentários:

  1. Era aí que estava a perdição dela.

    ResponderEliminar
  2. escrita como refúgio e a história por trás...

    ResponderEliminar
  3. A escrita mostra sempre a nossa essência.

    ResponderEliminar
  4. As tuas letras são escritas com o coração. Gostei muito de ler-te hoje.

    Um Beijinho :)

    ResponderEliminar