julho 20, 2013

'20 de Julho

Consigo amar o pior. O desajeitado. O atrapalhado. Escondido. Quebrado até às últimas consequências. Consigo amar o pobre, a sátira, a ironia. Consigo amar os homens frágeis, e os desequilibrados. Consigo amá-los sem coração. Os que nunca tiveram alma. Os que não sabem o que é o amor, mas cronicam sobre o medo.
Consigo amar o pior, mesmo aquele que me dissesse que mata.



3 comentários:

  1. longe está e perto fica, o sentimento dos corações abraçados pela tristeza. Brilham muito ****

    ResponderEliminar