agosto 31, 2013

fim de tarde

No salão enorme e simples, o ar condicionado funcionava. A mulher de lábios bordeaux explicava como ensinara filosofia à filha num dos passeios a Sintra enquanto as perguntas povoavam o pensamento de ambas. Esse local era a Estefânia. No relato, bordada na fala, exibia a sua dedicação aos livros.Confessava que nunca parava de falar. O amor eterno nos cabelos ruivos. A exigência. Tudo no salão de beleza em dez minutos, enquanto o sol desmaiava.


2 comentários:

  1. Senti as ruas de Sintra. Senti o cheiro do salão de beleza. Ouvi as conversas. Maravilhoso. Simplesmente maravilhoso.

    ResponderEliminar