agosto 09, 2013

09 de Agosto

Há um lugar onde estaremos todos depois. Um concerto de poucas expectativas que acabará com as nossas vidas em lugares certos. Há um lugar onde, nós, estaremos estacionados depois. Imagino que uma embarcação de acções nos levará para lá, e nas casas existirá amor. Noutras, os divórcios serão agudos. Noutras existirá orfandade. E noutros, ainda, a casa não terá chão.
O lugar onde estaremos foi construído por nós. Vejo-o agora, amor.
Querido, o lugar onde chegaremos mais tarde será um sudoeste de emoções que virá sem arrependimentos e naturalidade. Será estranho talvez. Arder-nos-á nas entranhas de desilusão, mas será o lugar que conquistámos.
Se for uma ilha com mar já só serei feliz. Se for uma casa com chão serei feliz. Se forem cavalos na praia serei feliz. Se for um lugar contigo serei feliz.


2 comentários:

  1. Gosto da última sequência especialmente

    ResponderEliminar
  2. Um texto muito comovente e com um conteúdo muito simples e especial.
    Beijinhos

    ResponderEliminar