janeiro 27, 2014

Velha e louca

Ouvi a Malu a cantar na televisão. Revi o passeio de Montes Claros, e planeei a manhã preguiçosa do dia seguinte. Tinha a fotografia do Arco da Rua Augusta com a glória coroando o génio e o valor, e apeteceu-me ser verde.
Quantas vezes já tinha aberto a caixa do correio na esperança de mais outro postal de Paul Theroux decidindo se beberia já a seguir.
Eram estes os meus pensamentos. Perturbados ou não, faziam sentido. É que a tarde mergulhada naquela epopeia florestal a querer abraçar o Tejo fez.me desejar as coisas  ainda com mais rapidez que o costume.
Andava a aprender a tolerância desde 2004.


2 comentários:

  1. Ai, ser verde... Como queria eu ser matizada de variadas cores... Entendo-te.

    ResponderEliminar