dezembro 10, 2012

propriedades


Ainda continuo com o hábito de me espartilhar por essas existências que andam por aí. Uns dias sento-me no banco de comboio e avisto o século dezanove do lado de fora da janela, noutros a minha varanda de casa transforma-se e aparecem palacetes e desertos à minha volta e até visto saias e saltos altos. Sempre fui assim um pouco desiquilibrada, e por isso é que o amor às vezes me bate de forma tão forte. Uns dias sonho chás noutros peço álcool para brindar. Nuns dias o sol cerra-me a testa e enfraquece-me noutros ponho um batom e sinto-me mulher.
Sou assim. Mil e uma existências. Todas elas dentro de mim.


3 comentários:

  1. E dentro de ti há uma existência tão bonita e natural. Pensa e sonha em tudo de todas as formas, só assim vagueias pelo mundo em plenitude!
    Beijinho linda Mariana*

    ResponderEliminar
  2. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderEliminar
  3. És única e isso faz a tua essência :)
    beijinhos*

    ResponderEliminar