dezembro 28, 2012

com dez metros de altura

Eu sei que somos coisas muito pequenas na vida dos outros, mas é talvez nos silêncios deles que nos tornamos mais sóbrios. É nos Invernos deles que nos nascem Primaveras no ego. Não nos apercebemos disso na maior parte do tempo, porque nos ocupamos a errar e às vezes quando mais erramos mais nos amam.
As pessoas não amam coisas grandes nem grandes personalidades. Nós gostamos de acordar no Verão porque corre uma brisa no ar. Gostamos de beber café quando está frio porque quando levamos a chávena à boca existe paz. E o amor é isso. é sermos fracos, simples e invisíveis até.
Não acredito que sejamos muito grandes na vida dos outros, na verdade somos apenas aqueles que os amam e isso torna-nos gigantes.



2 comentários:

  1. Sabes, acho exactamente o mesmo...não preciso de me sentir nem ser grande na vida dos outros.

    ResponderEliminar