abril 03, 2013

19h51

hoje choveu. reconheci o cheiro fresco da chuva. o incómodo da humidade a espalhar-se nas pernas, o cabelo a rebelar-se. a maturidade que me atingiu o pensamento. e a realidade consoladora de que serei sempre jovem enquanto for amada. a chuva amou-me hoje.

6 comentários:

  1. eu não consigo amar a chuva por mais que me esforce. e acho que ela também não gosta muito de mim, digamos. hihihihi

    ResponderEliminar
  2. As tuas palavras são sempre uma lufada de ar fresco no meu corpo. Gosto mesmo de ler Mariana.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  3. e as gotas que me caiem pelos ombros, escorrem-me até aos pés.. tal e qual os sentimentos, que mesmo frios, batem bem forte no chão e ressaltam.

    ResponderEliminar
  4. A chuva ama todos nós. Nós é que não sabemos, muitas vezes, perceber e retribuir. :)

    ResponderEliminar
  5. quando te falhar a chuva, eu estou aqui

    ResponderEliminar