março 21, 2014

continuações


Tu. Hoje lembrei-me de quando costumávamos beber café com esse mesmo gelo de que falas, quando a cidade era outonal. Já reparaste que não somos outra estação? Podíamos viver numa redoma só de toques e sensações, e ninguém saberia desse segredo que é o amor. O nosso envolve paixão e sabedoria, porque é mesmo isso que tens de mim. O conhecimento da geografia do meu corpo. Os arbustos e marés que se tornam perigosas com o teu toque que me excita.

                
Hoje bebo café sozinha e já não estás. Não há sensação, só imagem.

2 comentários:

  1. Há imagens que se podem tornar reais. Há sensações que nunca abandonam o nosso corpo...

    ResponderEliminar